"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

OBJETIVA: (417793 votos)..........91.23% das questões objetivas receberam votos.
A secreção da somatostatina secretada de celulas D gastricas é inibida de:
A. a inibição da liberação da gastrina
B. a secreção do ácido na célula parietal
C. a acidificação antral
D. a acetilcolina
E. regulação para baixo da liberação da histamina

  RATING: 3.11

A secreção da somatostatina secretada de celulas D gastricas é inibida de:

A. a inibição da liberação da gastrina
INCORRETO: veja a resposta da alternativa D
B. a secreção do ácido na célula parietal
INCORRETO : veja a resposta da alternativa D
C. a acidificação antral
INCORRETO : O principal estímulo para a liberação da somatostatina é a acidificação antral
D. a acetilcolina
CORRETO : a acetilcolina proveniente das células vagais inibe sua liberação.
E. regulação para baixo da liberação da histamina
INCORRETO : veja a resposta da alternativa D

Gabarito:  D

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.11)
DISCURSIVA: (91373 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
Respondam ás seguintes questões:

1)  Como que é, usualmente, adquirida a paracoccidiomicose? (0,2 p)

2) Indicam os remédios utilizados no tratamento da paracoccidiomicose utilizados no Brasil. (0,3 p)



RATING: 3.91

Respondam ás seguintes questões:

1)  Como que é, usualmente, adquirida a paracoccidiomicose? (0,2 p)

2) Indicam os remédios utilizados no tratamento da paracoccidiomicose utilizados no Brasil. (0,3 p)

1) A paracocidiomicose é adquirida usualmente por via inalatória: propágulos infecciosos de até 5 μ de diâmetro alcançariam brônquios terminais e alvéolos. (0,2 p)

2) As drogas mai utilizadas são:

a) A anfotericina B, hoje reservada para casos mais graves e disseminados, tem sido usada com frequência cada vez menor. É ainda a droga de escolha quando se trata de casos com risco de vida iminente ou quando há alterações do trato gastrointestinal, que impeçam a correia absorção por via oral. Recomenda-se a dose total de 1 a 2g, substituída a seguir por uma medicação por via oral até que sejam considerados os critérios de cura. (0,05 p)

b) A sulfadiazina, uma sulfa de ação rápida, é usada na maioria dos casos na dose de 60 a 100 mg/kg/dia, até no máximo 6g/dia, dividida em quatro vezes. (0,05 p)

c) Em muitos centros, a sulfadiazina tem sido substituída com comparável eficácia pela associação SMX-TMP (comprimidos de 400 e 80mg respectivamente), com a vantagem de melhor facilidade posológica, dois comprimidos duas a três vezes ao dia, de acordo com a gravidade do caso. Possui a vantagem de permitir a formulação parenteral, se necessário.O tratamento de manutenção também pode ser feito com essa droga, um comprimido de 12/12h. (0,05 p)

d) cetoconazol pode ser usado na dose de 200 a 400mg/dia. (0,05 p)

e) Atualmente, itraconazol tem sido mais usado, por ser mais potente in vitro, absorvido melhor e menos hepatotóxico. É administrado na dosagem de 100 a 200mg/dia, por 6 meses em média, dependendo da resposta clínica, após os quais alguns serviços recomendam terapêutica de manutenção com sulfas de ação lenta ou SMX-TMP. (0,05 p)

f) A experiência clínica com fluconazol - melhor opção para o tratamento da neuroparacoccidioidomicose, pela sua alta concentração no SNC é bem menor, e estudos mostram menor atividade in vitro anti-P. brasiliensis, comparativamente ao itraconazol. (0,05 p)

FONTE:
http://misodor.com/PARACOCCIDIOMICOSE.php

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.91)

CASO CLINICO: (96518 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
De acordo com o caso apresentado preencha o atestado de óbito:
Dona Creonice, 65 anos, do lar. Há uma semana, quando lavava a cozinha de sua casa, escorregou no piso molhado e sofreu um traumatismo craniano. Após a queda ficou desacordada, e foi encontrada por sua filha, que prontamente a levou ao hospital de emergência da região. Tomografia de crânio da admissão demonstrou grande hematoma subdural com efeito de massa e desvio da linha média. Foi encaminhada ao centro cirúrgico e submetida a drenagem cirúrgica.
No terceiro dia de internação, apresentou quadro febril com piora o quadro neurológico. Nova tomografia de crânio mostrou redução do hematoma, sem desvio de linha média.
No quarto dia de internação, o dreno intracraniano apresentava secreção turva e a febre se tornou contínua. Foi realizado coleta de líquor para cultura e iniciado antibioticoterapia empírica.
No oitavo dia de internação a paciente faleceu e o resultado da cultura do líquor demonstrou estafilococos MRSA.


RATING: 1.74

Meningite 4 dias (0,125 p)
Dreno Cirúrgico Infectado 5 dias (0,125 p)
Hematoma subdural 8 dias (0,125 p)
Traumatismo crânio encefálico 8 dias (0,125 p)

Comentário: Na parte da causa da morte na declaração de óbito (parte 1), a última linha deve constar a cadeia de acontecimentos patológicos, que conduziram diretamente à morte, ou as circunstâncias do acidente ou violência que produziram a lesão fatal. As causas consequenciais devem ser declaradas nas linhas superiores. Neste caso, todo o início da cadeia começou com o TCE (última linha) que levou ao hematoma subdural (linha superior ao TCE), e conseqüentemente ao dreno infectado e que por último levou a causa ligada diretamente ao óbito, neste caso a meningite.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (1.74)

 

1389 USUARIOS INSCRITOS

276 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

725 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
7846 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1858 DE CLINICA, 3570 DE PEDIATRIA, 1303 DE CIRURGIA, 234 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 630 DE SAUDE PUBLICA
118 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 140 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.